Arquivo da categoria: Juiz de Paz

Cerimônia ecumênica de casamento com efeito civil em Kaza Rodrigues Caldas-RJ.

  • Foi realizada no dia 5 de maio de 2018 a cerimônia de casamento ecumênica com o efeito civil no mesmo dia, do casal Francisco e Bianca.
Foto do local da cerimônia.
  • A cerimônia foi celebrada pelo Ministro Celebrante Túlio de Pinho no Sítio  Kaza Rodrigues Caldas,localizado na Rua Rodrigues Caldas, 2384,na Taquara, Jacarepaguá, RJ.
Foto dos noivos Francisco e Bianca com Túlio à direita.
  • Foi um cerimônia muito bonita com momentos de grande emoção e que contou com a participação de um pastor da igreja Assembléia de Deus que a pedido da noiva fez a oração final.
  • Mais um trabalho com reconhecimento dos noivos e convidados pela qualidade na condução do roteiro de forma objetiva por Túlio de Pinho.

Cerimônia de casamento ecumênica com efeito civil em AQUÁRIO-RJ

Túlio de Pinho esteve no Aquário-RJ, em 29 de abril de 2018 para atuar como Juiz de Paz, Ministro Celebrante,  da cerimônia de casamento do casal Rodrigo e Priscila Marraschi, realizada no espaço de visitantes do Aquário do Rio de Janeiro, localizado no bairro da Gamboa.

Foi uma cerimônia intimista apenas para alguns parentes e amigos e realizada de forma objetiva mas com conteúdo emocionante com base no roteiro 100% personalizado pelos noivos em um cenário cinematografico.

Na foto os noivos e Túlio de Pinho logo após a cerimônia.

Mais um trabalho inédito pela forma e local , foi  realizado com competência e muito elogiado por todos que estiveram presentes.

Cerimônia de casamento com efeito civil

A cerimônia de casamento com o efeito civil  pode acontecer numa igreja ou em outro local, desde que o Celebrante esteja devidamente credenciado a realiza-la.

O primeiro passo para que isso aconteça é que os nubentes devem procurar o cartório mais próximo da região onde um ou outro reside. Lá irão preencher os requisitos necessários para se casarem.

Os requisitos são:

  • Ambos precisão ser desimpedidos para o casamento, isto é, solteiros, divorciados ou viúvos.  Em todos esses casos, devidamente comprovado;
  • Preencherem dois  formulários fornecidos pelo cartório chamado “Memorial do casamento” e outro com a opção do regime de casamento, que pode ser: Com comunhão parcial de bens, o mais usado, ou comunhão total de bens ou ainda com separação total de bens e para essa opção será necessário a ida a outro cartório de notas para fazer um Pacto Nupcial.
  • Assinarem os formulários e reconhecerem firmas das assinaturas. Essa exigência vale para os nubentes e para duas testemunhas maiores de 18 anos, que em alguns cartório pode ser qualquer pessoa, parente ou não;
  • Juntar cópias autenticadas das certidões, identidades e CPFs e comprovantes de residências. ( Para as testemunhas, será suficiente apresentarem cópias autenticadas das identidades e CPFs).
  • Quando todas essas providências tiverem sido tomadas, a próxima etapa será ir ao cartório da região e dar entrada no processo mediante o pagamento das taxas do cartório.
  • Os nubentes devem informar ao cartório que a cerimônia será realizada por um Celebrante autorizado, que pode ser um religioso se for em uma igreja ou ainda por um Juiz de Paz ou religioso em outro local. Mediante essa informação, o cartório emitirá a Certidão de habilitação para o casamento direcionada ao celebrante.
  • No dia da cerimônia o Celebrante entregará aos noivos um Termo de casamento  devidamente assinado e com firma reconhecida para que retirem no cartório a Certidão de casamento.

 

Túlio de Pinho é Celebrante e Juiz de Paz Eclesiástico, devidamente autorizado a realizar cerimônias com efeito civil.